quarta-feira, 2 de abril de 2008

COMUNIDADE PROTETORA DA VIDA - CONTEXTUALIZAÇÃO TEÓRICA
















O QUE É UMA COMUNIDADE PROTETORA DA VIDA?

Uma comunidade ou organização pode ser declarada Comunidade Protetora da Vida se preencher os seguintes critérios:

Comunidades Protetoras da Vida possuem:

1) uma infra-estrutura baseada em parcerias e colaborações, administrada por um grupo intersetorial que é responsável pela promoção de segurança na sua comunidade;

uma comunidade protetora da vida é aquela que possui uma infra-estrutura baseada em parcerias e colabora na promoção da segurança de sua comunidade.

2) programas sustentáveis a longo prazo cobrindo ambos os gêneros e todas as idades, ambientes e situações;

uma comunidade protetora da vida é aquela que promove a legitimidade dos indivíduos, a responsabilidade com o outro e o desenvolvimento responsável de sua comunidade.

3) programas que objetivem alcançar grupos e ambientes de alto risco, além de programas que promovam a segurança de grupos vulneráveis;

uma comunidade protetora da vida é aquela que se preocupa com a segurança dos grupos e espaços mais vulneráveis de sua comunidade.

4) programas que documentem a frequencia e as causas das lesões;

uma comunidade protetora da vida é aquela que observa e documenta
as violências biológicas, psicológicas e sociais que acontecem em sua comunidade.


5) instrumentos de medida para avaliar seus programas, processos e efeitos da mudança;

uma comunidade protetora da vida é aquela que observa, avalia e realiza o controle social das ações governamentais e não governamentais em sua comunidade.

6) participação permanente na rede nacional e internacional de Comunidades Protetoras da Vida.

uma comunidade protetora da vida é aquela que participa permanentemente de uma rede local – rede vidadania (www.redevidadania.blogspot.com) e da rede mundial de cidades e comunidades protetoras da vida (www.phs.ki.se/csp).

Um comentário:

Zololkis disse...

SECURITY CENTER: Look Please Here